Arquivo da tag: swatches

À procura de um batom baratinho que combinasse com o meu lipglass da MAC, Viva Glam Gaga, encontrei um da Dailus, na cor 10 Rosa. Abaixo vão as constatações…


Eu ainda não tinha um batom da Dailus, embora já tivesse ouvido falar bem. Então resolvi arriscar por isso também.

Logo de cara percebi que a cor é o rosa parecido com o Gaga da MAC, então paguei em torno de quatro reais pelo amiguinho e o levei pra casa.

A cor realmnte é parecida, como se pode ver nas fotos abaixo…


O cheiro é um pouco enjoativo, mas não é nada insuportável; poderia ser mais suave.

A textura do batom em minha boca (que no momento do swatch estava um pouco rachada) foi um pouco decepcionante. Não sei se é pelas condições da minha boca no dia, ou se ele é assim mesmo – não importa. Batom pra mim, tem que ser cremoso. Esse foi o fator que me incomodou.

Se você usar um hidratante por baixo ou por cima, ou um gloss, fica ótimo! E parecidíssimo com o Gaga da Mac.

Enfim, como o custo-benefício ainda é alto, recomendo a quem se interessa pela cor e não quer pagar caro pelo produto… 🙂

Antes de iniciar meu palavrório habitual, tenho que fazer uma ressalva sobre esse post em particular:

É O CENTÉSIMO POST DO MULHERANDO – Que coismarlinda!

Fico muito feliz por estar fazendo-o. É de coração, e sem nenhum interesse. Sambarilove!

Só podia ser um post sobre brilho. Muito brilho. Brilho pra ofuscar qualquer unhazinha metida que estiver desfilando ao seu lado.

Maquiagem e esmalte não é minha expertise, mas sou menina. E quase toda menina tem talento nato pra assuntos de beleza, mesmo que esse não seja seu forte. E foi no horário de almoço, vagando em uma das lojinhas de cosméticos do centro da cidade onde eu trabalho, que eu vi essa linha de esmaltes, até então inédita pra mim, a 3D Ultimate da Top Beauty.

Eu já tinha visto algum borburinho na internet sobre os tais dos esmaltes holográficos, e que seriam a novidade da estação. Ficava me perguntando o que viria a ser um esmalte holográfico. “Oh meu Deus, será que ele projeta imagens tridimensionais no ar? Esse é o futuro? A era JETSONS já chegou?”. Espero que vocês não divaguem tanto quanto eu, porque esmalte holográfico é menos, bem menos que isso. É um esmalte que brilha em cores diversas ao mesmo tempo.

Esse, em especial, possui glitter holográfico. UI! Fico imaginando a euforia do público gay com essa descoberta do mundo dos cosméticos. Nenhum deles mais vai declarar sua causa mortis como “virei purpurina”. Todos vão querer um “virei glitter holográfico” no obituário.

Como vocês viram, a linha tem cores bem diferentes. E não que eu já não tenha sido ousada na hora de passar esmalte, mas sinceramente, sempre acabo simpatizando mais com os tons mais tradicionais. Se é que esse esmalte pode ser chamado de tradicional, escolhi o “Fireworks”, que é um tom de rosa.

A base dele é transparente, e o resto é puro glitter. Vi vários blogs dizendo como o esmalte fica bonito passado em cima de outro esmalte de cor cremosa. Eu passei só ele, e com duas camadas já obtive essa cobertura. A única dúvida que tenho, é quantos quilos de algodão e quantos litros de acetona eu precisarei para removê-lo, já que ainda não tive essa experiência. Ele está lindo e super brilhante em minhas unhas enquanto escrevo esse post.

Fiquei chateada porque na fotografia não dá pra ver 1/3 do brilho que esse esmalte produz. Em uma última tentativa antes de almoçar, tirei essa foto dentro do carro:

Brilhante, não é mesmo?
Dá vontade de comprar mais cores dessa coleção. E alterar meu testamento com a cláusula exigindo alteração da minha causa mortis.

Essa foi Celise tornando um post sobre beleza mais um número de Stand-up Comedy.

Beijos holográficos!

Resolvi falar de todos em um só tópico para não deixar nenhum de lado e para vocês saberem qual ficou melhor para mim. Pode servir para quem gostaria de comprar algum deles…

São quatro que comprei em sites internacionais. Aliás, desculpe-me quem não tem ainda condições de comprar no exterior, com cartão internacional, mas é importante para as outras colegas para que possam se basear e saber se os produtos vistos por aí são bons.

NYX – Concealer in a Jar



Merece: (3.5/5)

Quando comprei esse já imaginei que não fosse um produto maravilhoso, mas por ser NYX, esperei algo ao menos que dê para quebrar o galho e também para testar. Até que é bom, o problema mesmo foi a cor – pedi o tom “light”, uma das mais claras, já que sou branca, mas mesmo assim ficou mais claro. Outro problema é que, apesar de ter chegado cremoso, quando guardei e ele esfriou, ficou durinho! Tanto que a foto acima é de quando ele chegou, porque agora ele está bem menos cremoso. Com isso, fica mais difícil de espalhar na pele.

A foto do “swatch” abaixo foi tirada para este post – ou seja, no friozinho. É possível ver pouco, mas ainda é perceptível.

Quando cremoso é bem melhor a função dele de esconder as minhas temíveis olheiras, mas sequinho assim “craquela” perto das linhas de expressão e fica um pouco artificial por estar seco. Vou tentar usá-lo de novo no calor, que foi a época em que consegui usá-lo sem problemas. E olha que tenho pele mista a oleosa (no verão)!

O custo-benefício é mediano. Paguei por ele 5 dólares na Cherry Culture, mais o alto frete, a $9. Se eu tivesse comprado só ele, compensaria ainda menos. Tem dele também nas lojas NYX do Brasil ou em algumas lojinhas online de brasileiras. Lembrando que o meu é light e é muito claro, para quem for comprar tomar como base.

Benefit – Boi-ing



Merece: (2.5/5)

Nesse eu apostei! Li várias resenhas positivas sobre ele na internet, em blogs e no Youtube, e resolvi arriscar quando o da NYX já não dava mais certo. E olha a embalagem super bonitinha dele! Bem como outros produtos Benefit, que têm embalagens fofas e vintages – embora a embalagem do corretivo em si seja simples, de rosquear, e o escrito suma com o tempo.

Como pode-se ver na foto, ele veio transpirando. Isso é comum quando um produto contém algum tipo de óleo – os batons da MAC sempre vieram transpirando, mas eles são feitos para serem cremosos. Apliquei e vi mesmo que ele é cremoso, chegando a ser oleoso! Ocorreu o oposto da NYX: tão oleoso que em pele mista como a minha fica brilhando. Com isso, qualquer trombada do dedo na região em que ele foi aplicado, sai. E até mesmo agora, no frio, ele ainda continua com esta textura – embora menos oleoso e mais usável.

A tonalidade que escolhi foi “light” e deu certo, embora seja um tom de bege mas vivo, e não amarelado – como é a minha pele. Se a sua pele é seca ou você mora em um lugar frio, pode se dar bem com ele. Olhe na foto abaixo como ele ficou no meu antebraço.

Paguei aproximadamente 15 dólares no Ebay – não me lembro com qual vendedor, mas nesta lista tem alguns corretivos desse sendo vendidos – e mais um pouco de frete.

MAC – Select Moisturecover


Merece: (5/5)

Eu não tinha tirado foto dele quando comprei, por isso a foto foi retirada da internet (não sei o autor)… Mas é este mesmo, sem tirar nem por. 🙂

Este foi paixão! Tanto que levou os cinco beijinhos. Ainda é minha paixão, mas não o encontro mais nos sites internacionais em que procuro. É um corretivo líquido, quase cremoso, que espalha facilmente na pele dos olhos e fica super natural! E como é a querida MAC, tem várias tonalidades que caem perfeitamente em qualquer tom de pele. O que comprei foi o NW20, e deu certo! Embora eu ache que o NC20 fique melhor – já que eu sou pálida e, por isso, NC é recomendado. É um tom claro.

Não vou postar aqui o swatch dele porque o swatch que eu tenho é em que comparei com o corretivo que comento logo em seguida. O que posso dizer é que ele é líquido, mas seca rápido! Junta sim nas linhas de expressão depois da aplicação, mas e só esfumar com os dedos e pronto! Dificilmente você verá acumular novamente durante o uso.

Comprei na Brigette’s Boutique, na época em que ela colocou em estoque, e paguei cerca de 20 dólares. Não me arrependi porque o produto é excelente! Até o momento não vi ele de novo por aí… Apenas na Sacks, a 75 reais, e nas lojas MAC com a mesma faixa de preço.

Maybelline – Mineral Power



Merece: (4.5/5)

Este quase atingiu a nota do Select Moisturecover! Chegou bem pertinho, mesmo. É o meu segundo favorito até hoje e é o qual estou usando ultimamente. Um achado, realmente.

É líquido, um pouco cremoso, e quase tem a mesma textura que o da MAC. Ele parece ser mais líquido que o da MAC, mas quando é espalhado na pele, fica com um resultado muito parecido! Cobre as olheiras e fica com um aspecto muito natural. Comprei um da tonalidade “Cream / Light 4-5”, um claro quase bege, mas ainda ficou um pouco mais claro que a minha pele. Porém, com o pó aplicado por cima, cai na minha tonalidade.

O porém, que fez ele perder meio ponto comigo, é que ele não tem a mesma durabilidade que o da MAC. Fica no lugar por horas, mas em minha pele (mista), sai depois de algumas horas. Aliás, se eu encostar muito no local em que ele foi aplicado, já posso perceber que ele sai um pouco e é preciso reaplicá-lo. O bom é que com o pó ele fica no lugar.

Abaixo, vão as fotos dos swatches dele e o da MAC – agora sim. Note que as tonalidades mudam… Ele é um tom claro mais pálido que o da MAC. Além disso, vai a foto comparando as embalagens, que são de mesmo tamanho e tipo!


Na foto dos swatches dá para ver que o da Maybelline é mais líquido, mas vamos considerar que o meu da MAC já estava no fim e não apliquei muito na pele. O resultado quando espalhado acaba ficando parecido, como também pode ser notado.

Comprei ele também na querida Brigette’s Boutique, e infelizmente – até a postagem deste texto – ele não está em estoque. Paguei em torno de 4 dólares! Uma pechincha! É uma pena que ele ainda não é vendido no Brasil…

E você? Qual é o seu corretivo preferido? Já usou algum destes? Conte nos comentários! 😉