Arquivo da tag: Dior

Conversando há um tempo com o maquiador da Ana Maria Braga (chefinha), o Plínio, comentei que eu estava usando os produtos em pó da MAC para preparar e finalizar a pele: tanto como base (o “Studio Fix Powder Foundation”) quanto para a finalização ou retoque (o Blot). Sempre adorei porque a dupla garantia uma finalização opaca de pele, evitando que ela ficasse oleosa rapidamente.

O que eu ouvi dele? Foi mais ou menos: “Você é muito novinha para usar pó! Na Ana Maria mesmo eu só uso uma boa base, que é uma da Dior. Usar pó envelhece! E pele com aparência de hidratada e menos opaca é muito mais bonito”. Pra mim essa foi nova, pois até então eu queria porque queria esconder a oleosidade até eu ficar fosca! E aquilo que ele disse fez mais sentido.

E ele disse mais. “Às vezes, com uma base de boa qualidade, você nem precise de corretivo. Então é melhor investir numa da Dior, do que ficar comprando vários produtos”. Aí eu decidi que entraria no mesmo dia na Brigette’s Boutique e encomendar a minha! Afinal, eu não ia pagar nem próximo a 200 reais, que é a faixa de preço das bases da Dior aqui no Brasil.

Resumo da ópera: Pedi a que tinha na Brigette, que é a Diorskin “Nude Teint Fraîcheur Effet Peau Nue”, ou “Natural Glow Hydrating Makeup”. A da Ana Maria é a Airflash Spray. Mas arrisquei na Nude!


Visão geral

Assim que chegou (após cerca de 20 dias, normal), fui logo testar pra ver se é tudo o que o Plínio disse. E logo na primeira pincelada (com um pincel duo fiber) eu já vi que essa base seria a minha mais nova favorita. De cara o tom deu certo (acertei de primeira!), cobriu as manchas sem ser “massa corrida”, e secou na pele em uns 5 segundos. O resultado foi uma pele bem feita e levemente opaca. Portanto, realmente nem precisa da finalização com o pó!

Olha só como ficou o antes e depois:


É claro que, se você tem uma pele muito oleosa, pode ser que você precise de um pó finino para finalizar – como o Blot da MAC ou um outro, translúcido. Mas de maneira geral, a base dá aparência de hidratada, sem deixar a pele brilhando.

Outra boa coisa nela é ter FPS 10, que protege um pouquinho a pele do sol.

Agora, quanto ao “não precisar usar corretivo”, depende muito da olheira da pessoa. No meu caso, que as olheiras são bem fortes e amarronzadas, não cobriu tudo. Geralmente tenho que passar corretivo também.

Textura, pigmentação e cor

Como visto acima na foto, a textura da base é bem cremosa, não chega a ser líquida, nem muito grossa. Ela espalha bem. Comigo a experiência melhor foi com o pincel duo fiber ou com o pincel sintético de base, porque ele absorve menos produto e espalha melhor sem desperdiçar – assim como com qualquer outra base do tipo. Com os dedos o resultado também foi bom, ficou mais “natural” ainda. Com a esponja também tem bom resultado, o porém é que ela absorve muito produto. Para dar um acabamento mais pesadinho, você pode umedecer a esponja de látex para passar a base.

A pigmentação é amarelada, assim como a pele do meu colo (a pele do meu rosto não tem um tom muito uniforme, como deu pra ver no “antes”). A cor é a Linen 021, que é tipo uma base NC25 da MAC, ou um tom acima do que costuma ser “claro” no Brasil (não chegando a ser “médio”). Ou seja, é para as branquinhas-mas-nem-tanto. O bom desse tom é que uniformizou a cor do meu rosto e combina certinho com meus ombros e colo.

Duração

Geralmente passo às 7h30, antes de ir trabalhar, e volto às 5h30 da tarde – quando a base ainda está na pele, mas com menos intensidade. Porém, o tom da pele continua uniformizado. E como eu passo a mão no rosto com frequência no dia, então dou um desconto pra duração. Ela dura bem! Pelo menos agora que o tempo está mais seco e friozinho. Se passar à noite para sair, por exemplo, ela dura até eu voltar pra casa quase igual quando passei.

Fragrância

Ela tem uma leve fragrância, de maquiagem mesmo, mas não chega a ser de maquiagem da vovó. O cheiro passa assim que ela seca na pele e nem percebo mais depois.

Embalagem

A embalagem de 30 ml é de vidro com topo (e tampa) de um plástico resistente, imitando metal. O bom é o “pump”, só apertar pra sair a base. E uma apertada sai o suficiente para uma cobertura média da pele – quando passado com pincel.

Custo-benefício

Aqui no Brasil o custo-benefício não vale, afinal, custa em torno de 210 reais! Se fosse uns 90 reais, valeria a pena. Quem tem dinheiro sobrando e não liga de gastar esse valor, sinta-se à vontade. Mas eu recomendo pedir no exterior, como eu fiz. Na Brigette’s Boutique custou $24.50 (em torno de 38 reais), mais o frete (normal) que dá uns 8 reais. Daí sim, vale muito a pena!

Avaliação

Para saber mais sobre a avaliação, leia o FAQ.

  • Textura: 10/10
  • Pigmentação: 10/10
  • Duração: 9/10
  • Fragrância: 9/10
  • Embalagem: 10/10
  • Custo: 10/10 (nos EUA)
  • Média: 9.6

    Recomendadíssima!