Arquivo da tag: compras

Demorei, mas cá estou! Com as compras feitas na viagem aos Estados Unidos: Sunrise (bem próxima a Miami e Fort Lauderdale) e Orlando. O objetivo da viagem foi ir aos parques de Orlando (Disney, Universal e Sea World) e Tampa Bay (Busch Gardens). É óbvio que eu não deixaria de fazer compras, ainda mais sendo minha primeira viagem aos EUA!

Pra começar, meu noivo e eu fomos com uma só mala, praticamente com a roupa do corpo e algumas extras apenas, pra poder comprar tudo lá!

Sawgrass Mills Mall

Nossa saga foi pousar em Miami (voos pra Miami costumam ser bem mais baratos que para Orlando diretamente), alugar um carro e dormir por lá. No outro dia, pegamos as trouxinhas vazias e partimos rumo a Sunrise – onde fica o maior shopping outlet dos Estados Unidos, o Sawgrass Mills Mall. Fica aproximadamente a meia hora de Miami.

Pela própria definição no site do Sawgrass, que o define bem:

“Sawgrass Mills é o maior destino de lojas outlet e lojas de grandes descontos dos Estados Unidos. Com mais de 350 lojas, inclusive outlets de lojas famosas como Nike, Tommy Hilfiger, Ralph Lauren e Gap, além das grandes lojas de descontos, tais como Target, Marshall’s e a superloja Brandsmart USA, o shopping Sawgrass Mills lhe oferece tudo: roupas da moda, jóias e bijuterias, equipamento esportivo, produtos de beleza, acessórios para a casa, brinquedos e muito mais. É impossível encontrar outro lugar de compras como o Sawgrass, pois aí estão mais de 40 lojas exclusivas tipo outlet que não são encontradas em outras partes da região do Sul da Flórida, inclusive Burberry Factory Outlet, Prada, Tori Burch, Salvatore Ferragamo Company Store e muito mais. Nada mais agradável do que circular pelo Colonnade, o grande passeio ao ar livre onde quase só se encontram nomes e marcas famosas tais como Michael Kors, Tag Huer, Tumi, Bloomingdale’s The Outlet Store, Coach Factory Store e True Religion.”

Planejamos passar apenas a manhã e parte da tarde lá, para viajar pra Orlando – já que a viagem de carro demora quase 4 horas. Ficamos o dia todo! Foi impossível sair antes das 11 horas da noite. Aliás, foi pouco ainda, pois ficamos deslumbrados com algumas lojas e não vimos quase nada!

Dica importante:
Antes de tudo, passe pelo quiosque de informações do Sawgrass Mill e adquira um Coupon Book, que é um livrinho cheio de descontos de até 50%, e tem a maioria das lojas nele. Custa $10, se você comprar lá. Mas há em alguns hotéis por lá um livrinho “guia” para compras e passeios, que vem junto dentro um vale Coupon Book do Sawgrass. Você pode se informar no seu hotel, se ficar próximo a Sunrise/Fort Lauderdale/Miami, sobre algum vale dele.

Não me lembro ao certo quais lojas entramos, mas comprei nas seguintes:

  • Calvin Klein: Comprei uma saia social preta, vestido “semi” social preto, e uma blusinha roxa com detalhes de tachinhas. Só lembro o valor do vestido, que estava na promoção por 70 dólares.
  • Converse: Comprei um All Star cinza, simples e de cano baixo, que eu estava querendo há um tempo. Mas os preços da Converse lá são quase iguais aos do Brasil! Paguei por volta de 60 reais por ele.
  • Victoria’s Secret: Fiz a festa e acabei demorando mais de 2 horas lá! Pra tristeza do noivo, que ficou esperando. É que, quando você vai pela primeira vez, tem que ir numa das atendentes que irá medir seu busto e costas, de várias maneiras. Assim, elas sabem recomendar certinho o seu tamanho – com um número, letra e o modelo do bojo que fica melhor. Comprei 3 sutiãs – sendo dois deles mais baratos numa promoção de “leve 2 pague $49”, e o outro paguei $40 só ele. Peguei também 5 calcinhas numa promoção, mas não me lembro quanto paguei em todas.
  • Elegance Perfumes: Compramos nossos perfumes de 100ml cada. Eu escolhi o Burberry London e o Incanto de Salvatore Ferragamo, além de um vidrinho pra deixar na bolsa com o perfume que eu quiser. O noivo escolheu 2 da Lacoste. Não me lembro também ao certo os valores, mas sei que pagamos no eau de parfum 100ml o que pagaríamos nos de eau de toilette 30ml daqui do Brasil – ou menos.
  • Athletic Footwear: Comprei 2 tênis da Nike (Nike Air e um Nike Shox Heritage). Aqui é onde o namorado-noivo-marido faz a festa! Muitas roupas esporte e tênis de vários modelos a precinhos muito camaradas.
  • GAP Outlet: Meu noivo e eu fizemos mais uma festa, aqui. Ficamos também 2 horas e compramos a maior parte das roupas na GAP. A minha tristeza foi ter comprado um moletom lindo por $40 e esquecido no hotel quando viemos embora – sério, quase chorei… hahaha!
  • GameStop: Pra quem curte videogame, ficará feliz nessa. O noivo comprou um de Xbox 360 na pré-venda, e eles entregam pro Brasil! Quem quiser comprar jogos usados, tem também por menos de $5.
  • Super Target: É o famoso mercado tem-tudo. Além de algumas guloseimas, eu comprei um babyliss sem o clipe (estraga menos o cabelo) que vem com uma luva antitérmica pra você modelar com as mãos, esmaltes Revlon de presente, e dois sprays para cabelos cacheados (um da Tigi e outro da Redken).
  • Bath & Body Works: Passei tão correndo nessa, pra dar tempo de ir embora, que não comprei nada praticamente! Só presente pra colega de trabalho (álcool gel hidratante super perfumado) e uma bucha de banho pra mim. Vocês têm noção que até a bucha de banho das marcas de lá são melhores? Olha a comparação abaixo da bucha da marca (branca) com a que encontramos em farmácias do Brasil (amarela).
  • Premier Dead Sea (quiosque): No Brasil há também quiosques em shoppings dessa marca. São dermocosméticos a base de minerais do Mar Morto (Oriente Médio). Nada baratos os produtos, mas acabei comprando a um valor muito chorado: esfoliante facial, corporal, máscara facial antissinais, hidratante corporal e um creme para a área dos olhos. Logo farei resenha deles aqui no blog.

*Nota mental: Na próxima viagem que eu for relatar no blog, guardar as notinhas com os valores! Hihihi.

Ou seja, Vai passar por Miami e redondezas? Não deixe de separar um dia pro Sawgrass Mills Mall!
E não seja tão otimista: na loja que você gostar, não vai passar menos de meia hora. Se for loja de roupa, então, 1 hora é pouco! Organize-se e planeje em quais lojas você precisa mesmo passar – em todas, num dia, não dá. Ficamos arrependidos de não termos organizado certinho quais lojas entrar, pois deixamos de ir em várias que queríamos.

Quando terminamos, quase à meia noite, saímos rumo a Orlando. E essa é pra 2ª parte, que postarei em breve. 🙂

Pra entender o que é a Maré Vermelha, basta pesquisar no Google ou ler em notícias como essa do Estadão, que explica certinho o que é a operação da Receita Federal.

Resumindo a notícia:

“Produtos adquiridos por brasileiros em sites internacionais estão demorando cerca de quatro meses para serem entregues no País. A Operação Maré Vermelha, da Receita Federal, aumentou a fiscalização na entrada de itens importados e está prejudicando os negócios das empresas e a vida dos consumidores. (…) Pelos parâmetros da Receita, os produtos deixam o “canal verde”, onde a liberação é quase automática, e entram no “canal vermelho”, que exige verificação física e documental. A operação não tem data para acabar e provoca congestionamento em portos e aeroportos, principalmente em São Paulo.”

E mais, há a maior taxação das compras, o que acontecia pouco do ano passado pra trás:

“Os consumidores também reclamam que a Receita Federal está taxando indevidamente os produtos. Pela legislação em vigor, produtos abaixo de US$ 50 importados por pessoas físicas para uso próprio não pagam taxas. Se comprar produtos para revenda ou acima desse valor, o importador é obrigado a pagar os tributos.”

Em uma montagem um tanto tosca, posso resumir o que acho que a Receita pretende com a “maré vermelha”…

Portanto, se você está pensando em comprar em lojas online do exterior, pensem bem por mais esta “ação” do Brasil – pra não dizer outra coisa. Eu ainda arrisquei e pedi mais algumas coisas, apesar de ter sido taxada e uma das minhas compras nem terem chegado ainda (e provavelmente não chegará, porque já fazem quase 7 meses). O bom é que a loja (feelunique.com) enviou a compra novamente e depois de 2 meses chegou.

A StrawberryNet, por exemplo, faz o ressarcimento de taxação caso isso aconteça – basta enviar a nota de pagamento da taxa por e-mail. Porém, algumas consumidoras da loja estão reclamando muito que ela não responde aos e-mails enviados, outras, dizem que eles responderam e foram ressarcidas.

No Facebook da loja, ela mostrou um ótimo post do blog E Ai Beleza? que fala sobre a maré vermelha, e se justificou, pois a maioria das compras feitas lá (como em qualquer outra loja gringa), estão demorando muito pra chegar ao destinatário e muitas vezes ainda param nos Correios, e chega a famosa “cartinha” de taxação na casa da compradora. Como foi constatado na matéria do Estadão.

Nisso, há dois lados prejudicados. Sim, dois.
Os compradores, que gostam de importar devido ao alto imposto que pagamos sobre tudo que comprados aqui no Brasil – e está inserido no preço que as lojas locais colocam. Posso dizer por experiência própria, já que compro a maioria das minhas maquiagens e perfumes lá fora, de qualidade maior e com baixos valores. Posso ter produtos da MAC, Lancôme e Dior, sem afetar minhas contas ao fim do mês.
O outro lado da ponta de prejudicados estão as lojas estrangeiras, que sem obrigação de ressarcir e mandar novamente os produtos comprados, o fazem. Com isso, elas têm grande prejuízo e começam a reaver se vão mesmo continuar vendendo para o Brasil. Já testemunhei várias lojas gringas parando de vender pra cá, por este motivo.

A moral da história é:
Quem paga o pato dos nossos impostos e do serviço mal feito dos Correios somos nós, compradores, e as lojas que nada têm a ver com isso e ainda assim fazem agrados. Só que uma hora começa a não compensar pra elas, e nós perdemos essas lojas. E mais uma vez, pagamos o pato.

Agora, vamos analisar de fato. Quem tem culpa dessa situação toda?
Nós, as lojas, ou a Receita Federal e governo (através dos Correios)?
O que está acontecendo, porém, é que muitos brasileiros estão reclamando com as lojas, porque elas começaram a demorar mais ou parar mesmo de ressarcir algumas compras e taxas. Ou porque “não comunicam que a entrega está demorando e o Brasil está com a Maré Vermelha”. Li muito isso no Facebook do StrawberryNet e em comentários de Twitter com a querida Brigette’s Boutique. Isso porque é mais fácil reclamar com a loja, que está mais comunicável com as compradoras, do que com o governo. Mas temos que analisar a situação com consciência e justiça. Temos mesmo é que economizar a energia de cobrar medidas das lojas gringas, e cobrar por resposta do governo e Receita Federal.

E agora é o momento de você fazer isso.

Está rolando o Abaixo-assinado contra a ineficiência da Receita Federal do Brasil e dos Correios. E aí, sim, podemos ter talvez alguma resposta e posição dos verdadeiros culpados pela maré vermelha. Até o momento desta postagem, a lista tem 9,6 mil assinaturas. O que é pouco para interesse de tantos…

Divulguem e assinem! E para quem reclama com as lojas, tomem conhecimento disso tudo antes de determinar culpados.

26/11/2010 | Por Viviam Santos | Variedades | , , ,

Um pouco de cultura antes…

Para quem não sabe, black friday é o termo em inglês que define a sexta-feira após o feriado de “Thanksgiving” (Ação de Graças), que acontece na quinta-feira da quarta semana de novembro. Ou seja, hoje! O significado do termo “black friday” já teve várias teorias nos Estados Unidos, mas hoje diz-se que a origem dele se deve ao fato de que, nesse dia, os lojistas no “vermelho” podem ter lucro e ficar no positivo – na economia, o uso de tinta de escrita vermelha representa resultados negativos e a tinta preta, positivos. Por isso, ele baixam os preços de seus produtos absurdamente e claro, vendem mais ou até acaba o estoque.

Infelizmente, o Brasil não tem essa cultura, que poderia ser adotada. Não sei se os especialistas têm uma boa explicação pra não haver essa data aqui no País, mas enfim. Podemos aproveitar um pouco dessa cultura ao comprar em sites que entregam ao Brasil!

Cosméticos e maquiagem

Brigette’s Boutique
Várias marcas. Minha loja favorita. Vários produtos com grandes descontos. Não é necessário código para validar o desconto. Válido só hoje.

Cherry Culture
Maquiagens, como NYX. Desconto de 20% em toda a loja. Para validar, escreva o código TG20 no carrinho de compras. Válido até dia 28/11.

Nonpareil Boutique
Maquiagens, como NYX. Desconto de 20% em toda a loja. Para validar, escreva o código THANKS20 no carrinho de compras. Válido até dia 28/11.

Coastal Scents
Maquiagens da própria marca. Desconto de 33% em toda a loja. Não é necessário código para validar (é automático). Válido até dia 29/11.

Lime Crime
Maquiagens da própria marca. Desconto de 40% em toda a loja. Para validar, escreva o código BLACKFRIDAY40 no carrinho de compras. Não consta a validade do desconto.

Eyeko
Maquiagens, como NYX. Desconto de 25% nas compras acima de 20 dólares. Para validar, escreva o código CHEER25 no carrinho de compras. Válido até dia 26/11. Além disso, está com queda variável de preço em vários produtos.

Sigma
Pincéis de maquiagem da própria marca. Apenas frete grátis para qualquer valor. Para validar, escreva o código BF2010 no carrinho de compras. Válido só hoje.

Outros

Bleu Dame
Óculos, echarpes, etc. 30 modelos de óculos a 5 dólares. Não é necessário código para validar. Não consta validade da liquidação.

Amazon
Variados produtos. Na página de black friday, há vários produtos com descontos, mas a loja entrega apenas DVDs, CDs e livros ao Brasil. Muitos deles estão com desconto. Não é necessário código para validar. Válido até 27/11.

Jogos

Para quem gosta de games, muitos jogos estão em promoção devido a data, inclusive muitos do Facebook! O Steam é um site que reúne diversos jogos à venda, e hoje também está com vários deles com desconto. É só comprar, que eles disponibilizam o download do jogo comprado.

No Brasil

Aqui não há black friday declarado, mas nesses dias há várias lojas brasileiras dando descontos altos em seus produtos. O site Busca Descontos está com uma lista de algumas lojas que estão com descontos. Clique aqui e veja quais são.


Lembrando que todas as lojas que eu citei são bastante confiáveis e eu já comprei na maioria delas, ou ouvi falar que chegou tudo certinho. Porém, como estamos perto de dezembro – mês de Natal, férias e 13º salário -, há mais compras, portanto, mais pacotes que podem parar na alfândega! Então, as chances de seu pedido ser taxado é bem maior que no resto do ano, além de poder demorar muito mais para chegar. Por outro lado, ainda assim deve compensar comprar lá fora, mesmo com o produto taxado.

Para saber mais como comprar lá fora, leia este post, onde explico tudo.

Boas compras de black friday!