Arquivos da categoria: Saúde

08/08/2011 | Por Colaboração | Saúde | ,

“Contém glúten” ou “não contém glúten”. Com certeza você já deve ter lido isso em alguma embalagem. Porém, poucas pessoas têm conhecimento do que é o glúten – apesar desse nutriente ter ganhado espaço nas dietas ultimamente, prometendo enxugar a silhueta.

O glúten é uma proteína, que está presente em todos os alimentos que levam trigo, centeio, cevada, aveia ou malte. É uma proteína importante na fabricação de pães e massas, pois é ela quem dá a consistência.

A informação na embalagem dos alimentos serve para alertar o consumidor à presença do nutriente que está ligada a doença celíaca, com o intuito de proteger essas pessoas sensíveis.

Mas o que é a doença celíaca? Os celíacos não produzem uma enzima responsável pela “quebra” do glúten, portanto quando essa pessoa ingere a proteína causa desconforto intestinal, causando irritabilidade, abdômen estufado, gases, vômito, diarréia e até anemia.

Ultimamente se fala muito em dieta sem o glúten, apontando que o nutriente favorece a redução de peso e proporciona maior disposição, bem como a diminuição do inchaço abdominal. Porém muitos especialistas afirmam que a doença celíaca é o único problema de saúde que exige a retirada total do glúten da alimentação. Uma boa comparação é: O glúten só faz mal a quem tem doença celíaca, assim como o açúcar para os diabéticos. Não existe nenhum estudo científico que condene esse componente do trigo, nem a relação do nutriente com a redução de circunferência abdominal, muito menos a relação dele com a obesidade.

Entretanto, ao ser removido do cardápio, o indivíduo pode sentir uma melhora na digestão com um efeito adicional: perda de peso. Uma perda que seria observada se tirasse qualquer outro item do cardápio.

Criou-se uma informação sem comprovações científicas dos malefícios do glúten. A tradução para essas dietas é simples: quando se evita alimentos com glúten, que está presente em muitas fontes de carboidratos, haverá redução de calorias e de peso.

A busca pela redução de peso faz com que dietas restritivas façam parte do cenário da saúde, em busca de uma solução. Restrição alimentar nunca será uma opção saudável, a menos que seja indicado por especialistas. A melhor alternativa é optar por um cardápio diversificado e saudável, para a redução de peso com segurança.

Curiosidade:

No mundo, a maior incidência de doença celíaca foi registrada na Argélia, que possui uma criança com o problema para cada grupo de 18. Os cientistas ainda não sabem dizer se o mal é genético.

27/07/2011 | Por Colaboração | Saúde | ,

Cuidar da aparência é, sim, uma questão de saúde. Quando se trata de saúde dos cabelos e pele, não basta apenas usar bons produtos, aparar as pontas, usar protetor solar, hidratantes e fazer tratamento no salão. A alimentação é uma grande aliada.

Um prato de comida regado com os alimentos certos também contribui. E para que todo esse tratamento seja eficiente é preciso ingerir nutrientes responsáveis pelo brilho dos fios e a textura da pele.

Conheça as substâncias e saiba em que alimentos encontrar os aliados!

Licopeno: Carotenóide responsável pela fotoproteção auxiliando na diminuição do envelhecimento da pele. Pode ser encontrado no tomate, melancia, beterraba e pimentão vermelho.

Magnésio: É essencial na formação de proteínas como a queratina, que constitui os fios e pele. A deficiência dificulta a absorção de água pela célula e prejudica a hidratação de ambos. Está presente em frutos do mar, abacate, melão, abacaxi, carambola e nozes.

Cálcio: A falta dele causa cabelos finos e quebradiços. Devem fazer parte da dieta leite e derivados, tofu, salmão e sardinha.

Sódio: Ajuda no controle de água de dentro dos fios, dando brilho. Presente em frutos do mar, tomate, aipo e tofu.

Flavonóides: Antioxidante que auxilia na eliminação das toxinas, sendo assim melhorando a circulação e contribuindo para que mais nutrientes cheguem às células. Com isso melhora o aspecto da pele e dos cabelos. Os alimentos fontes dessa substância são: maçã, cacau, uva, laranja e tangerina.

Potássio: Mantém a flexibilidade e a hidratação do cabelo. É encontrado em carnes magras, banana, pepino, uva, amêndoa, e sementes de girassol.

Zinco: Dá força aos fios. Presente em carnes, cogumelos, ovo, ostra e germe de trigo.

Q10: Coenzima com alto poder antioxidante que retarda o envelhecimento e suaviza as rugas. Presente na sardinha, espinafre, brócolis, feijão azuki, pistache.

Ácido pantotênico: Substância que modula o brilho da pele sem aumentar a oleosidade. Também é ótimo no tratamento da acne. Ele regula a utilização dos ácidos graxos pelo organismo e a atividade das glândulas sebáceas. Encontrado no abacate, cereais integrais e gérmen de trigo.

É por isso tudo que um cardápio saudável produz benefícios muito além dos meramente estéticos. Cuide-se!

Alguns alimentos do dia a dia da maioria das pessoas que não seguem uma dieta são gostosos, porém, perigosos para a saúde.

Veja se você se familizariza: salgadinhos, frituras, bacon, refrigerante, presunto, salsicha, pão doce, sorvete e batata frita. Sim? Então, cuidado! Apesar de serem apetitosos, eles são os que mais oferecem riscos para a saúde das pessoas.

Saiba sobre como cada um deles é prejudicial quando consumidos em excesso.

Salgadinhos
Esse tipo de alimento além de calórico, por ser um alimento frito, apresenta em sua composição o glutamato monosódico (realçador de sabor). Essa substância tem grande quantidade de sal, podendo causar alterações nos níveis de açúcar no sangue, promovendo mudanças de peso, irritabilidade e mudanças de humor.

Sorvete
Alimento com alto nível de açúcar e gorduras – principalmente as trans – além de diversos tipos de corantes artificiais. Alguns desses corantes podem causar riscos ao cérebro e ao sistema nervoso. Mesmo os sorvetes de frutas costumam apresentar o corante.

Bacon
O bacon é o principal vilão das doenças cardíacas e do diabetes. A gordura presente nele pode obstruir veias e artérias, prejudicando o funcionamento de alguns órgãos.

Refrigerante
O alto nível de açúcar e a cafeína são os principais males à saúde. Alguns estudos indicam que 1 lata da bebida pode conter até 10 colheres de açúcar e entre 30 e 55mg de cafeína, além de corantes. Pode ser um risco para os rins por ser uma bebida ácida, sendo necessários 30 copos de água para neutralizar a acidez. Essa acidez também pode prejudicar os ossos, pois para neutralizar a acidez da corrente sanguínea, o cálcio dos ossos vai para o sangue, podendo causar doenças como osteoporose.

Embutidos (salames, salsichas, presuntos, mortadelas, calabresas, defumados)
Existe um ingrediente muito utilizado nesses tipos de alimentos, que serve para conservar, chamado nitrato de sódio – que é altamente tóxico e produz substâncias cancerígenas. Estudam indicam que o órgão mais prejudicado é o pâncreas em adultos, assim como pode gerar leucemia em crianças e tumores cerebrais em bebês.

Pães doces
Alimentos ricos em gorduras e farinhas brancas. Além disso, esses alimentos são repletos de açúcar, farinhas refinadas, condicionadores de massa artificiais e aditivos alimentares, altamente calóricos.

Batatas fritas
Contêm não apenas gorduras trans, que já foram relacionadas a uma longa lista de doenças, mas também uma das mais potentes substâncias cancerígenas presentes em alimentos: a acrilamida, que é formada quando batatas brancas são aquecidas em altas temperaturas. Além disso, a maioria dos óleos utilizados para fritar as batatas se torna rançosa na presença do oxigênio ou em altas temperaturas, gerando alimentos que podem causar inflamações no corpo e agravar problemas cardíacos, câncer e artrite.


Portanto, muita moderação no consumo destes alimentos se você quer viver bem e mais.

Bom apetite e boa saúde!

Página 2 de 812345...Última »