Que tal “plantar” em sua alimentação uma semente rica em nutrientes e que além de tudo auxilia na eliminação de gordura? Ótima opção para o verão! Conheça um pouco sobre a Chia, semente mexicana que vem ganhando espaço nas dietas brasileiras, pelo seu alto potencial nutricional.

Ela está na lista dos superalimentos pela quantidade de cálcio, fósforo, ferro, magnésio, potássio, zinco, fibras e, principalmente, ômega 3. Foi considerada a mais rica fonte de ômega 3 e fibra na natureza.


Essa semente tem efeito superior ao da linhaça no papel de combater a fome, desintoxicar o organismo, prevenção de diabetes e doenças cardiovasculares e eliminar gordura corporal. É rica em antioxidante – que auxilia na eliminação dos radicais livres presentes no organismo, esses radicais, normalmente envelhecem as células do corpo, podendo gerar envelhecimento precoce e até câncer. Alguns antioxidantes encontrados na semente são o ácido caféico e ácido clorogênico, estes que auxiliam na prevenção de doenças cardiovasculares e alguns tipos de câncer.

Rica em proteínas, uma boa opção para praticantes de atividade física, pois auxilia na força e melhora a resistência física. O grão também é indicado para idosos devido à presença de cálcio e magnésio, nutrientes que ajudam a promover a massa óssea e evitar a osteoporose.

A Chia pode ser encontrada em 3 versões:

Grãos: Adicionada em frutas picadas com outros cereais, iogurtes e sopas.
Farinha: Pode ser acrescentados em sucos, leites, iogurtes, frutas ou também em pães e bolos.
Óleo: Adicionar em saladas substituindo o óleo convencional, como tempero. A desvantagem de consumir na forma de óleo, é que as fibras contidas nos grãos não são encontradas nessa versão.
Vantagem: A semente tem o sabor pouco perceptível podendo ser utilizada em diversas preparações e alimentos.

Recomendação:

Duas colheres de sopa (30 gramas), têm 29% de fibras (8,6g) e 16% de ômega 3 (4,8g). O ideal é consumi-la aproximadamente 30 minutos antes da refeição, pois a fibra presente auxiliará na saciedade.

Pode ser facilmente encontrada em lojas de alimentos naturais.

email
  • Pingback: Viviam Santos()

  • Pingback: Daniela Azanha()

  • Daiana Miranda

    Muito interessante a matéria! É impressionante conhecer a variedade de propriedades encontradas em uma sementinha. Nunca tinha ouvido falar e confesso que fiquei tentada a experimentar.

    Parabéns ao blog!